Coberturas
Presidente eleito da FIEC destaca potenciais da economia do mar
Home Últimas Notícias Presidente eleito da FIEC destaca potenciais da economia do mar

O presidente eleito da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), Ricardo Cavalcante, abriu ontem (18/6) na Casa da Indústria, o Fórum Economia do Mar, que reuniu nomes da cena empresarial e da academia para debater temas como pesca e aquicultura, logística portuária, recursos minerais, recursos energéticos e biotecnologia, entre outros, para discutir desafios e oportunidades do desenvolvimento da economia do mar no Ceará. O evento, uma realização da Fundação Demócrito Rocha e do Grupo de Comunicação O POVO, foi patrocinado pela FIEC e o Banco do Nordeste do Brasil, com apoio do Governo do Estado do Ceará e da Prefeitura de Fortaleza, além da marca Potiporã, e da consultoria técnica de Juliana Rabelo.

Durante sua fala, Ricardo Cavalcante destacou que estar bem posicionado na economia do mar garante a participação do Ceará em segmento que, segundo a OCDE (Organização para Cooperação do Desenvolvimento Econômico) dobrará o seu PIB até 2030, além de gerar 40 milhões de empregos no mundo. Nesse sentido, apontou, “os nossos 573 km de costa concedem ao Ceará 8% do litoral brasileiro, e, sua localização estratégica (esquina das américas) possibilita rápido acesso aos dois principais mercados mundiais: América do Norte e Europa, garantindo perspectivas positivas para a parceria entre Pecém e Roterdã”.

Na visão de Cavalcante, a conjunção do potencial solar, ventos constantes e o belo litoral formam a combinação perfeita para a consolidação do Estado em energias renováveis, turismo, mineração e nos esportes náuticos, entre outros.

Ele lembrou também que o Ceará é destaque na indústria de pescados, sendo o 2º maior exportador do País, com mais de 20% das vendas internacionais brasileiras. “Importante lembrar que nossas exportações de pesca, dobraram nos primeiros 5 meses de 2019, um fato disruptivo que alcançou 35 países em todos os continentes, envolvendo toda a cadeia, atualmente com mais de 340 mil pessoas. (Incluindo, desde o pescador até a chegada ao consumidor final)”. Ricardo Cavalcante afirmou ainda ser essencial a articulação entre Governo Estadual e Municipais, Sistema FIEC, Sebrae, empresários, academia e imprensa, elos que contribuirão para atração e fomento de negócios inovadores, “garantindo ao Ceará sua posição de destaque nacional no desenvolvimento da economia do mar”.

Como parte da programação o líder do Observatório da Indústria da FIEC, Sampaio Filho, apresentou o trabalho das Rotas Estratégicas Setoriais e o Masterplan de Economia do Mar, iniciativas premiadas internacionalmente pela PWC, em abril desse ano, em Lisboa, como um dos cinco principais cases de sucesso mundial de apoio ao crescimento do setor. Desde 2015, a Economia do Mar é considerada pelo Sistema FIEC um dos 14 setores e áreas estratégicas para o Estado do Ceará, afirmou Sampaio e como meio de fomentar seu desenvolvimento, FIEC e Sebrae lançaram a rota estratégica e o Masterplan de economia do mar para pensar e estruturar as potencialidades deste segmento econômico, disse o líder do Observatório.

Compartilhe:
Veja Mais