Coberturas
Projeto do Hospital do Coração da Criança é apresentado na Câmara Municipal
Home Últimas Notícias Projeto do Hospital do Coração da Criança é apresentado na Câmara Municipal

06.11.2019

A Câmara Municipal de Fortaleza recebeu na manhã da última quarta-feira, 06, o diretor do Instituto do Coração da Criança e do Adolescente (INCOR), Valdester Cavalcante, e a arquiteta Márcia Gonçalves, para a apresentação do projeto do Hospital do Coração da Criança. O terreno para a construção da unidade foi cedido pela Prefeitura e autorizado pelo Legislativo por meio de concessão de uso de bem patrimonial, através da Lei Ordinária Nº 10.824.

A apresentação foi solicitada por meio de um requerimento de autoria da Frente Parlamentar em Defesa da Primeira Infância, presidida pelo vereador Iraguassú Filho (PDT). O parlamentar destacou a importância da unidade e os benefícios que a iniciativa trará para a população. “Um ousado projeto mas que precisa de muito apoio, está ainda na captação de recursos, e esse momento é importante pois esse hospital irá trazer muitos benefícios para a população”, ressaltou.

Segundo o diretor do Incor, Valdester Cavalcante, a unidade contará com 150 leitos, sendo 120 destinados a pediatria e 30 para a obstetrícia. O projeto ainda prevê seis salas de cirurgias (unidades inteligentes, capazes de fazer transmissões de imagens), uma sala híbrida com capacidade de receber procedimentos e cirurgias, áreas de convivência, espaço da administração, um ambulatório com as mais diversas especialidades e um núcleo de atendimento fetal. Além de uma unidade de reabilitação, um espaço para a medicina complementar, um laboratório e um núcleo de atenção ao ensino e pesquisa em parcerias com as universidades.

De acordo com Valdester, a ideia é que a unidade possua recursos necessários de imagens e uma estrutura com tecnologia capaz de proporcionar um atendimento de qualidade, adotando também o conceito da sustentabilidade.

Ele explica que a captação de recursos para a construção do hospital se dará por três meios: fundo de investimentos, financiamento público e doações. Os recursos poderão ainda vir por meio de emendas parlamentares. Para a obra será necessário a captação de R$ 150 milhões.

Conforme o diretor 60% da atenção do hospital será voltada para o atendimento pelo SUS e 40% para a rede privada. A expectativa é que a unidade gere 2500 empregos e a previsão é de que até em dois anos se inicie a obra, já a de entrega é daqui a cinco anos.

Dentre os impactos e benefícios da unidade, o diretor citou o fomento à pesquisa e inovação, a formação de profissionais, a atenção especializada voltada para as crianças, dentre outras. Ele encerrou sua fala pedindo o apoio dos pares para a causa.

Compartilhe:
Veja Mais